Sábado, 13 de Julho de 2024 08:10
(11) 97588-9546
13°

Tempo nublado

São Bernardo do Campo, SP

Dólar com.

R$ 5,43

Euro

R$ 5,93

Peso Arg.

R$ 0,01

Senado Federal Senado Federal

Medida provisória agiliza recontratação de pessoal para combate a incêndios

O governo editou na terça-feira (9) a Medida Provisória (MP) 1.239/2024 , que altera de dois anos para três meses o prazo mínimo para recontratação...

10/07/2024 10h45
Por: Jornal ABC News Fonte: Agência Senado
Brigadistas de prevenção e combate a incêndios florestais do Ibama em campo - Foto: Ibama
Brigadistas de prevenção e combate a incêndios florestais do Ibama em campo - Foto: Ibama

O governo editou na terça-feira (9) a Medida Provisória (MP) 1.239/2024 , que altera de dois anos para três meses o prazo mínimo para recontratação de pessoal para atender casos emergenciais. O texto beneficia as ações de prevenção e combate a incêndios que ameaçam o Pantanal e outros biomas nacionais. A MP foi assinada pelo presidente da República em exercício Geraldo Alckmin e está publicada noDiário Oficial da União.

Por lei, os profissionais contratados pelo Ibama e pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) podem atuar por dois anos, período prorrogável por mais um ano. Antes da publicação da MP, porém, o texto da lei determinava um prazo de dois anos de intervalo para recontratações. Isso dificultava o trabalho de encontrar profissionais experientes em situações de emergência. A MP permite recontratações mais rápidas, o que beneficia diretamente Ibama e ICMBio.

Medidas provisórias são normas com força de lei editadas pelo governo em situações de relevância e urgência. Apesar de produzir efeitos jurídicos imediatos, esses textos precisam da posterior apreciação pelas Casas do Congresso Nacional (Senado e Câmara dos Deputados) para se converterem definitivamente em lei ordinária.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.